• portugues
  • espanhol
  • ingles
  • diminuir texto
  • aumentar texto

Cuidados com o acervo durante o isolamento social

Com o início da pandemia em todo o mundo e o consequente isolamento social causado para se evitar o contágio pelo Covid-19, os museus fecharam temporariamente suas portas para visitação. Com isso, o fluxo de trabalho mudou, tendo a equipe do Museu Índia Vanuíre que se adaptar a essa nova realidade.

Um setor que, de certa forma, demandou a continuidade da rotina foi a reserva técnica. Os acervos são objetos que precisam de cuidado ininterrupto, e, por isso, essa equipe deve manter a higienização e o controle ambiental para que os acervos permaneçam estáveis.

A higienização de um objeto museológico é algo realizado com periodicidade para se evitar o surgimento de partículas sólidas e microrganismos. Um tipo de material que demanda mais cuidado é o de origem vegetal, e o Museu Índia Vanuíre, por trabalhar com a temática indígena, possui muitos acervos trançados com fibras vegetais. Logo, esse é um tipo de acervo que está sendo observado com mais cautela nesse momento.

Outro ponto a ser analisado de forma mais intensa durante esse período de afastamento é o controle ambiental. Uma funcionária da reserva técnica do Museu tem feito esse acompanhamento constantemente. A mudança de rotina, com a diminuição do fluxo de pessoas na instituição, altera a temperatura e umidade do local. Sendo assim, a atenção deve ser redobrada para que não haja oscilações que possam prejudicar os acervos.

O Museu Índia Vanuíre preza pela correta salvaguarda de seus acervos, e todos os cuidados estão sendo tomados para que quando o Museu Índia Vanuíre possa reabrir suas portas para a visitação, os objetos que contam a história da cidade e dos povos indígenas estejam preservados e acessíveis ao público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*