• portugues
  • espanhol
  • ingles
  • diminuir texto
  • aumentar texto

Sonhar o Mundo celebra os Direitos Humanos no Museu Índia Vanuíre

A proposta é refletir sobre a construção de uma sociedade plural e igualitária, dissolvendo preconceitos e injustiças cometidas, principalmente, aos povos indígenas

O Museu Índia Vanuíre, com temática etnográfica e histórica, localizado em Tupã, é um dos cinco protagonistas da ação Sonhar o Mundo, realizada pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, que reúne os museus paulista que se relacionam com a defesa e a reflexão dos Direitos Humanos. Além do equipamento cultural do interior, participam o Memorial da Resistência, Museu da Diversidade Sexual, Museu Afro Brasil e Museu da Imigração, todos na capital.

 A programação reúne atividades ecléticas com a finalidade de difundir informações corretas e contextualizadas sobre os índios, promovendo reflexões sobre as ideias pré-concebidas sobre o indígena no Brasil e como elas contribuem para gerar o preconceito. É importante discutir essas noções equivocadas, pois com elas não é possível entender o Brasil atual.

 “Se não tivermos um conhecimento preciso sobre a história indígena e o que aconteceu na relação com os índios, não poderemos explicar o Brasil contemporâneo. Nesse sentido, tentar compreender as sociedades indígenas não é apenas procurar conhecer ‘o outro’, ‘o diferente’, implica conduzir as indagações e reflexões sobre a própria sociedade em que vivemos”, explica a gerente da instituição cultural, Tamimi Rayes Borsatto.

 Na terça-feira (6), o pesquisador Robson Rodrigues apresenta um panorama arqueológico do Brasil antes do descobrimento e revela a imensa variedade cultural indígena pré-chegada dos europeus. Rodrigues ainda irá destacar que, quando Cabral chegou aqui, essas  terras já tinham donos e qualidade de vida e que, mesmo quinhentos anos depois, eles estão vivos e lutando.

 Os Direitos dos Negros na Constituição Brasileira será o tema de uma roda de conversa no dia 7/12. O objetivo é mostrar o papel participativo do negro na sociedade brasileira e a sua presença ativa na construção de uma cidadania baseada em princípios democráticos, que valorizam a diversidade e as diferenças culturais. O convidado é André Prado, presidente da ONG Umont (União do Movimento Negro em Tupã).

 O documentário “Nossas Terras”, da série “Índios no Brasil”, será exibido nos dias 7 e 8 de dezembro, e aborda os problemas na demarcação de terras indígenas, com opiniões de índios e de outros brasileiros sobre o assunto. O vídeo fala, ainda, da importância da terra para a preservação da memória e da história indígena.

 Para fechar, dia8/12, o Museu oferece uma palestra que irá explorar a questão indígena no sentido de estimular a crítica aos preconceitos e exercitar o respeito à diferença em geral, seja de gênero, cor, religião, constituição física ou, como neste caso, étnica e cultural. A convidada é a KaingangLucilene Melo.

 #SonharOMundo

Pelo segundo ano, os equipamentos da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo se mobilizam em torno de temas relacionados aos Direitos Humanos. Com uma programação específica e campanha nas mídias sociais, a iniciativa parte da premissa de que os museus também devem atuar como instrumentos de transformação social, contribuindo com o respeito à diversidade cultural e combatendo preconceito, discriminação e violência.

 A ação envolve, em especial, cinco museus da Secretaria da Cultura do Estado: Memorial da Resistência, Museu da Diversidade Sexual, Museu Afro Brasil, Museu da Imigração e Museu Índia Vanuíre (em Tupã, interior de São Paulo).

 Para abordar o assunto central nas mídias sociais, os 19 museus da Secretaria da Cultura irão publicar postagens com a hashtag #XôPreconceito, com frases de música ou literatura, vídeos produzidos com visitantes ou funcionários das instituições, imagens do acervo que remetem ao tema, entre outros conteúdos. Os internautas também serão estimulados a postar suas histórias pessoais, de como sofreram ou causaram discriminação e o que fizeram para enfrentá-la.

 

Serviço:

#SONHAROMUNDO – TEMA: PRECONCEITO

DIA DA DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS

De 5 a 11 de dezembro de 2016

 

Orientação Educativa

Período: de6 a 11/12/2016 (de terça-feira a domingo)

Horário: das 9h às 10h

 

Palestra – Brasil Antes de 1500

Data: 6/12/2016 (terça-feira)

Horário: das 9h às 10h

 

Os Direitos dos Negros na Constituição Brasileira

Data: 7/12/2016 (quarta-feira)

Horário: das 9h às 10h

 

Exibição do Documentário “Nossas Terras”

Datas: 7 e 8/12/2016 (quarta e quinta-feira)

Horário: das 9h às 10h

 

Palestra – Diversidade Cultural e os Povos Indígenas

Data: 8/12/2016 (quinta-feira)

Horário: das 15h às 16h

 

Local: Museu H. P. Índia Vanuíre (Rua Coroados, nº 521, Centro – Tupã/SP)

Informações: (14) 3491-2333

Entrada: gratuita

 

Núcleo da Notícia Comunicação Corporativa:
(16) 3237.7367 / 3237.7368 / 3237.7369
André Luís Rezende – (16) 9.8142-4299
andreluisrezende@nucleodanoticia.com.br
Juliana Dias – (16) 9.9233-1823
julianadias@nucleodanoticia.com.br
Felipe Teruel – (16) 9.8136.8163
felipeteruel@nucleodanoticia.com.br
www.nucleodanoticia.com.br

Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo:
Viviane Ferreira – (11) 3339-8243
viferreira@sp.gov.br
Gisele Turteltaub
gisele@sp.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*